Ambiente de Inovação

 

De acordo com o Decreto nº 9.283/2018, ambientes de inovação são espaços que agregam infraestrutura, arranjos institucionais e culturais para atrair empreendedores e recursos financeiros. Cada ambiente de inovação tem sua própria dinâmica, agregando valor para cada um de seus membros e para a comunidade como um todo. Exemplos típicos de ecossistema de inovação são parques científicos e tecnológicos.

 

O ambiente de inovação da UnB é composto pelo Decanato de Pesquisa e Inovação (DPI), pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília (CDT/UnB) e pelo Parque Científico e Tecnológico da Universidade de Brasília (PCTec/UnB). Nesse ambiente, cada entidade possui um nicho e um papel a ser desempenhado, interagindo entre si e com o meio externo. Na estrutura da UnB, o DPI é Decanato e Órgão da Reitoria; o CDT é parte da estrutura do DPI e o PCTec é Órgão Complementar à Reitoria, tendo autonomia financeira.

 

Ecossistema organograma

 

O Decanato de Pesquisa e Inovação (DPI) é responsável pela promoção, pela coordenação e pela supervisão das políticas relativas à pesquisa e à inovação da UnB. O DPI coordena e fiscaliza as atividades universitárias no que compete à pesquisa e inovação; elabora planos, programas e projetos institucionais destinados a essa área, e também representa a UnB em fóruns específicos relacionados à pesquisa e inovação. O DPI tem como objetivo estimular e a fomentar o crescimento, a disseminação e a internacionalização da pesquisa e da inovação na universidade, tendo como referência a qualidade e a relevância.

 

A Diretoria de Pesquisa (DIRPE) atua na formulação de projetos institucionais que possibilitam a captação de recursos, coordena a elaboração e o gerenciamento dos editais internos do DPI, e também é responsável pela certificação dos grupos de Pesquisa da UnB no CNPq.

 

A Diretoria de Apoio a Projetos Acadêmicos (DPA) auxilia a comunidade universitária no desenvolvimento de projetos que tenham como objeto atividades de ensino, pesquisa e extensão, e faz observar o cumprimento das normas internas da UnB e da legislação que rege a matéria. A DPA também fornece apoio técnico para que os projetos possam se desenvolver com qualidade, transparência e eficácia.

 

O Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília (CDT/UnB) tem como atribuição a gestão da política institucional de inovação da UnB. O CDT oferece, à comunidade, aos empresários e ao governo, serviços especializados criados para estimular novos empreendimentos (Programa Empresa Junior, Escola de Empreendedores); desenvolver empresas (Hotel de Projetos, Multincubadora) e disponibilizar os meios para que haja geração e transferência de conhecimento para diversos segmentos produtivos (Disque Tecnologia, Serviço Brasileiro de Respostas Técnicas, Núcleo de Propriedade Intelectual, Agência de Comercialização de Tecnologia). A missão do CDT é apoiar e promover o desenvolvimento tecnológico, a inovação e o empreendedorismo em âmbito nacional, por meio da integração entre a universidade, empresas e a sociedade em geral.

 

O Parque Científico e Tecnológico da Universidade de Brasília (PCTec/UnB) é responsável por estimular a interação entre empresas, governo e a comunidade científica, fomentando parcerias com instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais com foco em PD&I. As ações do PCTec são focadas em seus empreendimentos, os quais possuem papel estratégico e estruturante para atuação do Parque no desenvolvimento e consolidação do ambiente de inovação da UnB. Dentre os empreendimentos do PCTec, estão inclusos: Empresas Residentes, Empresas Parceiras/ Associadas, Ambientes de Interação Multiparques e Ecossistema Local, Plataformas Tecnológicas, Espaços Multiusuário de Inovação e Centros ou Núcleos de Pesquisa e Inovação.

 

As entidades do ambiente de inovação da UnB interagem entre si e entre o meio externo (incluindo empresas, governo e sociedade civil), recebendo insumos e fornecendo soluções nas mais diversas formas. No ambiente, há o compartilhamento de conhecimentos e de riscos, formando uma cadeia que vai desde concepção de uma ideia inovadora até sua concretização como produto/serviço/processo com impacto no mercado.

 

Ecossistema fluxo